Desabilitar carregamento

DESPEDIDA APÓS 39 ANOS DE APASEM

A ABRASEM Notícias 7 de abril de 2016

BRASÍLIA, 07 DE ABRIL DE 2016

 

 

INFORMATIVO ABRASEM N° 009/2016

 

 

TEMA: DESPEDIDA APÓS 39 ANOS DE APASEM

 

Prezados (as),

Segue abaixo homenagem feita pela APASEM ao Dr. Eugênio Bohatch, nos seus 39 anos de serviços prestados.

 

Atenciosamente,

                                                                                                                                    ABRASEM.

 

 

APASEM:

Eugênio Bohatch se aposenta aos 39 anos serviços

 

O engenheiro agrônomo Eugênio Bohatch recebeu familiares, amigos, dirigentes e associados da Apasem, no dia 31 de março, no Madalosso, em Santa Felicidade, para sua festa de despedida da associação, após 39 anos de serviços. O presidente da Apasemn, Kazuo Jorge Baba, representantes das instituições parceiras da Apasem também compareceram ao jantar em sua homenagem e em seus pronunciamentos elogiaram a dedicação dez Bohatch na montagem e organização da indústria de sementes do Paraná, considerada a melhor do Brasil. A diretoria da Apasem também aprovou a contração dos serviços de consultoria de Eugênio Bohatch por mais um ano.

—————–

Ao completar 39 anos de serviços ininterruptos na Apasem, Eugênio Bohatch desliga-se da instituição no início deste ano. A solenidade ocorreu no último dia 31/03/2016, em Curitiba, e contou com a participação de mais cem pessoas entre familiares, amigos e associados da Apasem. Descendente de ucranianos, nasceu em Curitibano ano de 1939. Formou-se engenheiro agrônomo pela Universidade Federal do Paraná em 1962 e iniciou sua vida profissional em Guarapuava, em 1963, na extinta Cafe do Paraná, empresa vinculada à Secretaria da Agricultura do Paraná. Um ano e meio após, passou em concurso da Secretaria da Agricultura, iniciando suas atividades em Ibaiti, como chefe da Casa Rural.

No ano de 1969 foi transferido para Maringá como chefe do setor regional, atuando até o ano de 1975, quando se licenciou para trabalhar na empresa de sementes Incomar. Ali passou a ter contato com a Apasem, sendo eleito secretário da diretoria, sob a presidência de Rubens Carlos Buchmann.

Nessa função, participava de reuniões da Apasem, em Curitiba. Com a saída do assessor da diretoria da Apasem em 1977, Eugênio Bohatch, que tinha interesse em retornar à Capital, candidatou-se à vaga, foi contratado como assessor da diretoria, promovido a diretor executivo em abril de 1978.A sede da Apasem, na época, ficava à rua Arnoldo Kulh, 10, no Portão, a pouco mais de uma quadra da atual agência do Banco do Brasil naquele bairro. A sede foi adquirida com recursos do Fundo de Pesquisa para o Trigo do CTRIN (Banco do Brasil), com apoio de Eloy Gomes.

Mas a sede ficava distante da região central da cidade, dificultando o acesso dos associados, por isso decidiu-se mudar. Em 1979 surgiu a possibilidade de fazer uma troca com a atual sede localizada na Rua Visconde do Rio Branco. Avaliados os dois imóveis pelo CREA, a Apasem pagou a diferença, estabelecendo-se mais próxima do centro.

Núcleos regionais e LAS

Os núcleos regionais da Apasem foram criados na gestão de Gualter Barcelos Gonçalves (1977/1979), visando obter a maior participação dos associados. Para isso Eugênio Bohatch viajou ao interior, organizando os núcleos de Ponta Grossa, Cornélio Procópio, Londrina, Maringá, Toledo e Pato Branco, cada um com seus presidentes. Definiu-se que a sede de cada núcleo seria a mesma do presidente. Depois foi criado o núcleo de Guarapuava,para defender os interesses também dos produtores de batata sementes da região.

Com a redução de associados em Cornélio Procópio, o núcleo foi anexado ao de Londrina e o de Pato Branco transformou-se em núcleo do Sudoeste. No ano de 1979 foi construído, com recursos do Finep, o LAS de Toledo, para facilitar o atendimento do grande número de associados. No primeiro ano de atividades o laboratório analisou 23 mil amostras, demonstrando todo o potencial da região, onde nãohavia outros laboratórios em atividade. Hoje se estima haver cerca de 40 LAS credenciados pelo RENASEM. O LAS de Ponta Grossa foi construído em 1989, época de inflação galopante, o que permitiu pagar os custos praticamente só coma correção monetária dos recursos aplicados.

Unidade e comissões

Eugênio Bohatch lembra que o setor sementeiro paranaense sempre atuou de forma unida, apesar de ser integrado por setores competitivos entre si, como os produtores privados e as cooperativas. Para evitar disputas entre os dois setores, a diretoria estabeleceu que a presidência será assumida, alternadamente, por representante de cada um dos setores, ficando a Ocepar encarregada de indicar, a cada dois anos, o candidato a presidente ou vice. A criação das subcomissões de todas as espécies de sementes produzidas pelos produtores paranaenses, em 1971, foi um momento marcante para a Apasem, segundo afirma Eugênio Bohatch.

Essas subcomissões eram integradas pelas instituições da área agrícola: Apasem, Secretaria da Agricultura, Delegacia Federal do Ministério da Agricultura, Emater,Ocepar, Embrapa, Iapar, Universidade Federal do Paraná, Secretaria da Fazenda, Faep, Claspar,Conab, e Superintendência do Banco do Brasil.Funcionavam como órgão deliberador nos processos relacionados com a produção e comercialização irregular de sementes e mudas.Avaliava, julgava e podia cassar o registro de produtores que, em última instância, podiam recorrer ao Conasem – Conselho Nacional de Sementes e Mudas.

A pirataria

Para Bohatch, o setor produtivo vive um momento crítico em função da dificuldade das autoridades combaterem adequadamente a pirataria na produção e comercialização de sementes. Surgiu a pouco mais de dez anos com o advento da transgenia e, no Rio Grande do Sul, causou uma queda vertiginosa na taxa de utilização de semente legal. A falta de estrutura de fiscalização das superintendências regionais do Ministério da Agricultura é tida como uma das causas da persistência da atuação dos chamados produtores piratas.

Lei de Sementes (nº. 10.711, de05/08/2003), nas palavras de Eugênio Bohatch, deu um choque na produção, em função das alterações introduzidas. Até o advento dessa lei, no Paraná, a fiscalização da produção e comercialização, bem como a certificação,ficava por conta da Secretaria da Agricultura.A nova lei criou a entidade fiscalizadora. A fiscalização continuou sendo feita pela Seab até 2005, quando o Ministério da Agricultura colocou em operação sua estrutura.

Programa de Qualidade

O Programa de Qualidade da Semente,executado em conjunto com a Secretaria da Agricultura e Secretaria da Comunicação Social do Governo do Paraná, é considerado como uma das ações de destaque da Apasem nos últimos anos. Objetivou garantir a produção de sementes com um mínimo de 85%de germinação. O programa teve a duração de dois anos e produziu um efeito muito positivo, destacando a qualidade da semente produzida no Paraná.

 

DEPOIMENTOS

 

José Américo Pierre Rodrigues – Presidente da Abrasem:

“Dr. Eugênio, muito obrigado por toda a contribuição dada à Apasem, Abrasem e à indústria de sementes nesses anos de trabalho duro, ético e compromissado. O seu belo exemplo marcou a todos nós. Siga sendo muito feliz. Tudo de bom.”

Kazuo Baba, presidente da Apasem:

“Durante todo esse tempo à frente da Apasem, o Dr. Eugênio demonstrou dedicação, comprometimento, sabedoria e conhecimento das causas dos produtores de sementes. Teve muito empenho na busca constante  de melhorias e  soluções aos problemas relativos às normas e leis que regem o setor sementeiro junto a SEAB, MAPA, Comissões, Associações. Foram 39 respeitáveis anos de exemplo de dedicação de um profissional. Nosso sinceros respeito e reconhecimento”.

Norberto OrtigaraSecretário de Estado da Agricultura do Paraná:

“O Dr.Eugênio Bohatch, antes de ser  secretário executivo da Apasem,  foi servidor desta SEAB. Conheço-o há muito tempo, especialmente, a sua atuação no setor. Sempre trabalhou na defesa dos interesses do sistema de produção de sementes e mudas e na busca da  excelência da qualidade da semente produzida no Paraná. Muito contribui para  o engrandecimento do sistema de produção de sementes no Paraná. O Dr. Eugênio Bohatch merece  nosso reconhecimento por conduzir  de maneira dedicada, imparcial e técnica o seu trabalho. É um entusiasta da qualidade das sementes, tendo contribuído para o desenvolvimento da agricultura paranaense através do seu conhecimento e do seu trabalho. Desejo muita saúde e  felicidade nesta nova etapa de sua vida”.

 

 

Baba na mesa Familia

 

 

Vanessa Moura Medeiros
Assistente Administrativo

+55 (61) 3226-9022

+55 (61) 3323-3703

Vanessa@abrasem.com.br

www.abrasem.com.br